Manitoba

Emblema Manitoba

Capital: Winnipeg

Conhecida como “a terra dos 100.000 lagos” e uma das três províncias do Canadá com pradarias, Manitoba tem uma área de 647.797 Km2. Localizada no centro do país, a província faz fronteira com Ontário, Saskatchewan, Nunavut, a baía de Hudson Bay e os Estados Unidos.

O primeiro europeu a chegar na região foi Thomas Button que visitou a área de Nelson River em 1612. Pierre Gaultier de Varennes visitou o vale Red River em 1730 dando início à exploração e explotação, comandos pela França. A Inglaterra ganhou o território em 1763, tornando-se parte da região de Rupert’s Land, um imenso monopólio de peles da Hudson’s Bay Company.

Quando a região de Rupert’s Land foi aglutinada ao território canadense em 1869, uma rebelião teve início quando os Métis (povos de várias tribos antigas da região) e alguns aborígines se uniram para lutar contra esta anexação. Liderados por Louis Riel, um governo “parcial” foi estabelecido, sendo que em 1870 Manitoba finalmente foi confederada ao resto do Canadá.

Seu nome foi provavelmente escolhido, a princípio, devido o lago Manitoba, porém há outras teorias. A primeira remete aos povos aborígines (Assiniboine), sendo formada pelas palavras Mini e Tobow, que significam “Lagos de Pradarias”, a segunda e mais provável remete aos povos Cree que ocuparam a região e a chamavam de maniotwapow, “necessidade de espírito”.

Bandeira Columbia

Desenvolvida em 1965 e aprovada pela rainha Elizabeth II da Inglaterra, a bandeira da província é uma variação da bandeira utilizada por mercadores ingleses. A bandeira foi proclamada oficial em 1966.

O brasão de Manitoba simboliza seu passado. A primeira parte do brasão era o escudo que foi confeccionado a pedido do rei Edward VII em 1905 e no seu topo está a cruz de Saint George, um símbolo de Inglaterra. O búfalo é um lembrete simbólico dos muitos búfalos que pastavam na província. O restante do revestimento do brasão foi confeccionado em 1992. O capacete acima do escudo é dourado. Fica virado para a esquerda e é um símbolo do status co-soberania que Manitoba tinha na confederação.

A capa em forma de asas que parece cobrir o capacete tem as cores nacionais canadense. O castor simboliza o animal típico do Canadá, e segura uma flor típica de Manitoba. Sobre ele há uma coroa simbolizando a soberania real. Seu lema é: “Gloriosus et Líber” – Glorioso e Livre.

Maiores Informações:

Principais Cidades:

Winnipeg

Foto de Winnipeg

A cidade de Winnipeg localiza-se na confluência dos rios Vermelho e Assiniboine, quase no centro do país. Seu nome vem de uma palavra aborígine que significa águas enlameadas (win – enlameada e nippe – águas) em homenagem ao lago encontrado a 64 km ao norte da cidade. O primeiro europeu a chegar à região foi Pierre Gaultier de Verennes de la Verendrye em 1733 onde, cinco anos após ele sua chegada, ele fundou um posto.

O comércio de peles na região era muito rico e gerava várias disputas entre as duas maiores companhias de comércio, a Hudson’s Bay e a North West Company enquanto outra forma de subsistência, a agricultura, não era fortalecida.

Com a chegada da linha férrea e devido a sua posição geográfica, a cidade se tornou o maior centro de grãos do continente americano, além de ser considerado o maior centro financeiro, comercial e produção do centro-oeste canadense.

Winnipeg foi proclamada capital da província de Manitoba em 1873, logo após sua confederação e hoje a região do rio Vermelho é utilizada para recreação. Por estas razões, a cidade ficou conhecida como a principal passagem para o oeste e até hoje permanece como o centro principal de distribuição da região. Muitos empreendedores que vieram à região garantem que se o negócio der certo ali, funciona em qualquer lugar.

Sobre a Cidade:

Atrações:

Parques & Trilhas:

Museus:

Teatros:

Galerias de Arte:

Cassino: