British Columbia

Escudo Columbia

Capital: Victoria

Localizada na costa oeste canadense a província, da British Columbia (B.C.) é a terceira maior em área no Canadá, chegando a aproximadamente 948 mil quilômetros quadrados.

Antes mesmo da chegada dos europeus à região, B.C. já era povoada por diferentes tribos indígenas. Contando com uma abundância de recursos naturais e solo fértil da região os povos antigos investiram em diversas atividades tais como artes e política. Os famosos totens provêm desta região.

A chegada dos europeus à província foi motivada pelo mercado de peles de lontra comercializado pelos indígenas. Em 1778 o capitão inglês James Cook (o primeiro homem branco a pisar na B.C.) atracou na região da costa noroeste da ilha de Vancouver. Os espanhóis, comandados pelo explorador Don Juan Francisco de la Bodega y Quadra, chegaram posteriormente à região reivindicando a posse de certas partes da British Columbia para a Espanha.

A constante disputa pelo território cessou logo após a assinatura da convenção de Nootka em 1794 dando a ambas as nações poder sobre a nova área. Este novo tratado logo foi desfeito quando o Capitão George Vancouver atracou em Nootka Sound, em 1792, restabelecendo o poder soberano à Inglaterra. A primeira colônia permanente, Forte Victória, foi fundada por ele na região que hoje se encontra capital atual da província (Victória) como forma de proteção para a Companhia da Baía de Hudson.

Com a descoberta de ouro nos bancos de areia do rio Fraser, a cidade de Vitória se transformou da noite para o dia com a chegada de vários mineiros a região.

Bandeira Columbia

Em 1871 a província da British Columbia foi incorporada ao território canadense devido a vários fatores, após a promessa da construção da ferrovia ligando a costa do pacífico ao atlântico, ao perigo eminente de serem tomados pelos Estados Unidos e também pela crise econômica gerada pela corrida do ouro.

A província da British Columbia tem seus traços demonstrados em seu brasão. Desde as suas origens britânicas, sua localização demonstrada nos traços azul e prateada do brasão, até os elementos hierárquicos do Canadá.

A Bandeira da província também demonstra seu respeito à Inglaterra. No topo da bandeira encontramos a bandeira inglesa, diferenciada somente pela coroa em seu centro que representa a origem da província. Logo abaixo, as ondas azuis simbolizam o oceano além do sol que nasce no oeste, este, símbolo da província emergente.

A diversidade natural, climática e étnica da província atrai milhares de turistas todos os anos.

Maiores Informações:

Principais Cidades:

Victoria

Foto de Victoria

A cidade de Victória é a mais antiga do oeste canadense e recebeu este nome em homenagem a rainha Victória. A cidade teve seu início em 1843 quando a Companhia da Baía de Hudson se instalou na região.

Com a corrida do ouro em 1858, Victória cresceu rapidamente como porto de entrada principal para as colônias da ilha de Vancouver e British Columbia. Com a unificação das colônias, e a British Columbia sendo anexada ao Canadá em 1871, a cidade se tornou a capital da província.

Durante a maioria do século XIX, Victoria era a maior cidade da British Columbia e a mais famosa no mercado de peles e comércio em geral. Com a construção da ferrovia transcontinental, Vancouver se tornou a maior cidade e principal porto de escoamento de produtos da província.

Hoje, com uma população estimada em 326 mil habitantes, um clima moderado e um cenário maravilhoso, Victoria manteve seu padrão de vida confortável. A cidade se orgulha de exibir sua cultura inglesa, sua arquitetura, seu centro histórico, suas flores e parques, e é claro, seu porto de frente aos famosos Hotel Empress e o Prédio do Parlamento.

Sobre a Cidade:

Atrações:

Parques & Trilhas:

Música & Danças

Museus:

Teatros:

Galerias de Arte:

Vancouver

Foto de Victoria

De uma região habitada por povos indígenas, com densas florestas e litoral montanhoso à um dos maiores centros culturais e comerciais do Canadá, a cidade de Vancouver manteve sua beleza natural adaptando-se ao constante desenvolvimento.

Quando o capitão britânico James Cook atracou lá em 1778, os povos nativos de Nootka Sound confundiram a ele e sua tripulação, que estavam vestidos em trapos, por estranhos pescadores de salmão. Isso não foi sem razão, os primeiros povos viveram isolados por milhares de anos e sua cultura foi totalmente modificada quando os exploradores chegaram e reivindicaram posse destas terras.

Em junho de 1792, o capitão inglês George Vancouver conduzindo seu navio H.M.S. Discovery, e o explorador espanhol Dionisio Alcala Galiano chegaram à região e a mapearam. Embora os ingleses controlavam a área, o comércio teve início somente em 1808. O comércio de pele, seguido pela corrida do ouro, alteraria para sempre a região.

Em 1858, foi descoberto ouro no rio Fraser e, dentro de semanas, quase 30.000 americanos tinham se mudado para a região à sua procura. Temendo que os americanos tomassem posse da cidade, os Ingleses declararam a área uma colônia britânica, mantendo desse modo a prosperidade sob seu controle. Em 1859, New Westminster (chamada uma vez Sapperton porque os pioneiros britânicos foram lá encontrados) foi incorporada e declarada a capital da província.

Enquanto isso, um senhor bem falante chamado John Deighton chegou a orla de Burrard e iniciou o desenvolvimento da região. A vila que fundou foi nomeada Gastown eventualmente em sua homenagem, nome que deriva de seu apelido de tagarela: “Jack Gassy” (Jack Fanfarrão). Deighton abriu um bar bem sucedido, servindo a centenas de trabalhadores e de construtores da cidade. Gastown começou a deslanchar comercialmente, com suas pequenas lojas e seus prestadores de serviços. Deighton era mais do que apenas um notório proprietário de bar. Alguns historiadores o consideram o pai fundador de Vancouver, pois ele teve fé no potencial da região antes de qualquer um o fizesse.

Enquanto a população crescia, os povos mudavam-se para áreas conhecidas hoje como Burnaby e Delta. O Canadá confederado em 1867 e os efeitos arrebatadores desta mudança foram sentidos quase imediatamente em Vancouver. Um dos momentos marcantes na história da cidade foi a extensão da estrada de ferro Canadian Pacific Railway em 1884. A estrada cortava todo o país e trazia milhares de povos à região para fazer negócio e estabelecer-se. O desenvolvimento rápido começou e a população cresceu de 400 para 13.000 em quatro anos.

Em 1886, a cidade de Vancouver foi incorporada oficialmente e dois meses mais tarde, um grande incêndio destruiu totalmente o centro da cidade em apenas 20 minutos. Neste mesmo dia, após que fumaça ter abaixado e com alguns edifícios sobrando em pé os cidadãos de Vancouver iniciaram a reconstrução da cidade. Edifícios erigidos naquele o ano ainda estão de pé hoje. Uma das mudanças mais significativas trazidas pelo fogo foi a transformação da reserva militar da cidade no agora famoso parque Stanley Park, o oásis da cidade.

Esta cidade cosmopolita tem uma história breve, mas emocionante. Muitos eventos estranhos e maravilhosos deram forma à sua personalidade urbana, tornando-a a terceira maior cidade do país, conhecida internacionalmente como um dos mais melhores lugares no mundo para se viver e visitar.

Sobre a Cidade:

Atrações:

Parques & Trilhas:

Música & Danças

Museus:

Galerias de Arte:

Whistler

Foto de Victoria

Por volta de 1900, os únicos residentes no vale eram alguns caçadores e exploradores que chegaram na região. A rota que os leva a Whistler foi terminada somente 1877 e devia ser utilizada para passagem de gado, porém foi usada somente uma vez para este fim após grande parte do rebanho ter morrido de fome e acidentes no terreno inóspito.

Em 1910, Alex e o Myrtle Philip mudaram-se para Vancouver vindos do Estados Unidos. Viajaram por três dias de Vancouver a Whistler atrás de uma local ideal para abrirem seu negócio. Chegando à Whistler compraram 10 acres de terra e em 1914, a hospedaria Rainbow Lodge foi inaugurado nas costas do lago Alta Lake. No mesmo ano, a estrada de ferro Pacific Great Eastern Railway foi finalizada, facilitando os turistas a chegar no hotel Rainbow Lodge e o que também levou o hotel a ser conhecido como o destino o mais popular ao oeste de Banff e Jasper. Outros hotéis foram inaugurados em Alta Lake e em outros lagos no vale. Os peixes eram abundantes e as atividades da recreação excelentes e por causa disto, Whistler era um local sensacional para passar o verão, bem antes que ser descoberto como um destino do esqui.

Em 1962, quatro executivos de Vancouver começaram o desenvolvimento do local tendo em mente transformar a montanha de Whistler para os jogos olímpicos de inverno. Até 1964 não havia estrada, eletricidade, água ou esgoto entrando ou saindo de Whistler. A montanha de Londres teve seu nome alterado em 1965 para "A Montanha Whistler" e em 14 de fevereiro 1966 abriu oficialmente para esquiadores. Neste período a população permanente do vale de Whistler era aproximadamente 25 pessoas.

Em 1975, a população rapidamente cresceu e transformou-se na primeira e única cidade-resort do Canadá. Um layout da cidade foi feito em 1977, e a construção começou em agosto 1978, no que tinha sido previamente o depósito de lixo para a área. A montanha de Blackcomb foi desenvolvida ao mesmo tempo e aberta a prática de esqui no inverno de 1980/81. Em 1985 a montanha de Blackcomb teve seu cume elevado e ficou conhecida com a montanha com pico de uma milha.

A popularidade sempre crescente de Whistler levou-lhes a nomeação de melhor resort de esqui da América do Norte pela revista Snow Country Magazine. Desde então, Whistler ganhou honras similares e continua a ser um dos destinos mais procurados em todas as estações.

Sobre a Cidade:

Atrações:

Museus: